terça-feira, 31 de agosto de 2010

Jejum de Twitter???


Com certeza você já ouviu falar em jejum certo? Mas e um jejum de twitter, facebook, orkut, msn??? Já ouviu falar disso antes???
O pastor de  uma Igreja no Texas, Kerry Shook admite que é viciado em Twitter. Mas ele e milhares de pessoas em todo o país abriram mão disso por até 24 horas como parte de um jejum nacional.  "Nós quisemos fazer algo drástico para acordar as pessoas," disse ele ao Christian Post , um dia após o National Facebook Fast (Jejum Nacional de Facebook), que ele liderou.
Ficando um dia sem e-mail, mensagens de texto, tweets e atualização de Facebook é considerado drástico para muitos norte-americanos, incluindo Shook que se considera esclarecido da tecnologia e cuja Igreja utiliza o Twitter durante o culto de adoração.


"Foi difícil para mim," disse o pastor de 47 anos da Igreja Woodlands perto de Houston.

Ele saiu do jejum de twitter, "Eu sobrevivi!"

Bom, isso traz uma polêmica, será que muitas vezes estamos deixando de fazer coisas para o Reino de Deus, e nesse tempo estamos usando a tecnologia para o nosso bem querer?  É claro que podemos levar a palavra de Deus a toda a criatura pela internet e outros meios tecnológicos, mas seria a mesma coisa? Falo no aspecto da intimidade, teríamos a mesma intimidade com Deus quanto ao fazermos isso não virtualmente mas pessoalmente?
Fica a dica... SERÁ QUE NÃO ESTÁ NA HORA DE FAZERMOS UM JEJUM DE TWITTER???


Se você curtiu, comenta, divulga e siga-nos no twitter (rsrs) @PapoCb e @reenemiguell

3 comentários:

  1. confesso que já pensei nisso.. o jejum de twitter não é uma má ideia.

    ResponderExcluir
  2. É uma excelente ideia.

    As pessoas ficam tão grudadas na internet que esquecem até de viver.

    Seria bom que fosse divulgada em toda a rede.

    Em Cristo.

    ResponderExcluir
  3. Muito legal ver todos aceitando bem a idéia... isso sim pode passar de um simples post para a realidade.... deixemos de vez em quando um pouco a internet e os prazeres de lado para nos ligarmos mais a uma vida espiritual saudável.

    ResponderExcluir